Seminários Mundos Juvenis - 31 de Outubro

 

Jovens em Movimento: Os TCKs e a Formação da Identidade Pessoal no Contexto Transnacional

Por Lidiane da Silveira Vaz Branco (ICS-UL)

A apresentação debate questões relacionadas com o processo de formação da pessoa e o sentimento de pertença entre jovens que crescem num contexto familiar de grande mobilidade transnacional, resultante da inserção de seus pais em profissões altamente qualificadas – como as de diplomata, militares em escalões mais altos, embaixadores ou mesmo missionários – e que por isso participam e ao mesmo tempo contribuem para o que chamamos de cultura transnacional e/ou "terceira cultura". A dissertação propõe-se enquadrar a vivência do que Ruth Useem cunhou como Third Culture Kids (TCKs), explorando teorias sobre cultura, identidade e transnacionalismo que iluminam a formação da identidade pessoal desta elite social, com particular referência aos trabalhos de Ulf Hannerz e as alianças possíveis e úteis entre as reflexões deste autor e os estudos sobre a formação da pessoa de Christina Toren.

Partindo de um estudo exploratório realizado entre jovens residentes atualmente em Lisboa/Cascais, fundamentado em três estudos de caso,é feita uma reflexão sobre os dilemas vividos por estes jovens e seu enquadramento familiar. Mostro neste texto que em alguns casos estes jovens e seus pais ganham consciência da existência de um modelo hegemónico que valoriza a criação de "raízes" em locais específicos, ao mesmo tempo em que utilizam redes de relacionamentos desterritorializadas para construírem suas identidades. O estudo aqui apresentado contribui, assim, para o debate sobre as questões territoriais, a mobilidade e a identidade pessoal tão discutidas nas últimas décadas na Antropologia.



Lidiane da Silveira Vaz Branco: brasileira, assistente social por formação e missionária há 11 anos pela Junta Administrativa de Missões da Convenção Batista Brasileira (JAMI-CBN). Viveu em Goa (Índia), Stavanger (Noruega) e reside há sete anos em Portugal. Interessa-se pelo assunto de TCKs desde que, como missionária, trabalhou com jovens TCKs na Noruega por 3 anos. Esse interesse levou-a a desenvolver uma pesquisa sobre o tema no âmbito do Mestrado em Antropologia Social e Cultural no Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa.

  • Faixa publicitária
  • Faixa publicitária
  • Faixa publicitária

Contacte-nos