Seminários Mundos Juvenis - 4 de Março

 

Fazer Música Underground: Estetização do quotidiano, Circuitos Juvenis e Ritual

Rui Telmo Gomes (CIES/ISCTE-IUL)


Resumo: A estreita relação entre música popular e culturas juvenis é objeto de uma longa tradição de pesquisa. A prática musical juvenil underground é uma sua demonstração particularmente enérgica. Para lá de uma certa imagem espetacular e marginal, o underground é uma esfera social marcada simultaneamente pela densificação relacional e transitoriedade dos percursos musicais. Nesta apresentação procuro analisar a construção social do underground, através da elaboração dos seguintes planos teóricos: (i) socialização musical desde a formação do gosto em família e entre amigos até à aprendizagem autodidata; (ii) modos de organização do trabalho de auto-produção musical e formação de circuitos subterrâneos; (iii) dimensão fenomenológica, temporal e simbólica do processo ritual focado no concerto. Concluo que a experiência underground é não tanto um rito de passagem mas sobretudo um rito de procrastinação – um expediente proactivo de adiar simbolicamente a entrada na vida adulta e de preservar a prática criativa como parte central do quotidiano.


Rui Telmo Gomes: Doutorado em Sociologia pelo ISCTE-IUL. Atualmente é investigador de pós-doutoramento no CIES, onde realiza pesquisa sobre participação cultural e ativismo cívico juvenil através de projetos artísticos comunitários ligados à música. Tem trabalhado sobre práticas e políticas culturais, cenas musicais, culturas juvenis, carreiras e práticas artísticas, entre outros temas.

  • Faixa publicitária
  • Faixa publicitária
  • Faixa publicitária

Contacte-nos