Musicocartografias: partituras políticas do desejo


Martha Bento Lima

Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), Brasil

 

youthlife9nov

Resumo

A presente pesquisa foi desenvolvida no Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social na Universidade do Estado do Rio de Janeiro e indicada pelo referido programa ao Prêmio Capes de Tese 2016. Este projeto propôs o estudo das relações entre música, clínica e política. Para isso, foi realizada uma pesquisa de campo no Centro Comunitário Lídia dos Santos, situado na favela do Morro dos Macacos, no bairro de Vila Isabel, da cidade do Rio de Janeiro, entre os anos de 2011 e 2014, com grupos de jovens compreendendo a faixa etária entre nove e quinze anos. A intervenção ocorreu por meio de uma Oficina de Composição Musical, onde, pela prática desenvolvida, foi possível acompanhar os agenciamentos dos efeitos musicais, colocando uma lupa na linguagem musical, em seu dispositivo de escuta e movimento para a clínica ético-política. Foram compostas sete canções pelos jovens durante o percurso das oficinas — e entre elas uma paródia musical —, consideradas “musicocartografias”, platôs de intensidades vividos pelos jovens em cada canção produzida. Nesse contexto, a prática musical associada à clinica, em seu dispositivo de escuta e movimento, favoreceu o traçado das linhas diagonais, movimentos de transversalização de sonoridades, narrativas, afetos e parcerias no espaço institucional, com a consequente expansão da vida em novos territórios existenciais. Essa tese é um aprofundamento de uma pesquisa realizada no mestrado desenvolvida em 2009, seguindo agora outros desdobramentos na articulação de autores afinados com uma abordagem da clínica e da vida enquanto obra de arte.

Palavras-chave: Música, Clínica, Micropolítica.


Martha Bento Lima é violonista, psicóloga e psicanalista. É formada em Harmonia Funcional e Percepção Musical pelo Centro Ian Guest de Aperfeiçoamento Musical (CIGAM) e pelo Conservatório Brasileiro de Música (CBM) ambos na cidade do Rio de Janeiro. É mestre e doutora pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e pesquisadora vinculada ao CNPq. É autora do livro Estratégia Sensível: Composição Musical e Produção de Subjetividade de Jovens da Comunidade da Mangueira, publicado em 2015 pela Editora Appris.  Possui um trabalho artístico de composição de canções e músicas instrumentais que podem ser escutados no site: www.musicamarthalima.com.br.

  • Faixa publicitária
  • Faixa publicitária
  • Faixa publicitária

Contacte-nos